SEJAM BEM VINDO

ESTE BLOG TEM O FOCO DE ANUNCIAR E PROCLAMAR A PALAVRA, LEVAR ADIANTE O IDE DO SENHOR, QUE CADA LEITURA VENHA TE AJUDAR EM SUA VIDA ESPIRITUAL.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Deus criou voce

Ele o conhece e o entende...
Melhor do que qualquer psicanalista.
Sua Palavra...
É remédio para a alma.
Deus vai até onde Freud desejaria ir...
Na divisão da alma e do espírito...
No mais profundo do ser humano...
Onde os terapeutas jamais conseguiram chegar.
Deus traz à luz...
O que está no mais profundo do inconsciente e diz:
'É nesse ponto aqui, meu filho...
Que você está errando.
É aqui que eu vou interferir'.
Para mudar...
Você precisa perdoar e amar.
Acredite:
Você pode ser feliz!
Deus ama você.
Ele renova as suas forças...

...Porque a palavra de Deus é viva,
e eficaz, e mais penetrante
do que qualquer espada de dois gumes,
e penetra até à divisão da alma, e do espírito,
das juntas e medulas, e é apta para discernir
os pensamentos e intenções do coração..."
(Hb 4:12)
Deus quando nos fez, nos fez obra perfeita,
não deixou em nós falha alguma, hoje o ser humano procura modificações
deixando de lado a obra perfeita que Deus CRIOU.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Os 10 segredos na hora da tempestade

(Matheus 8: 23-27)

1º - Fique calmo JESUS esta no controle da situação.

2º - O desespero é contrário á FÉ, quem tem FÉ fica calmo.

3º - O desespero faz os demônios trabalharem, a calma faz os ANJOS trabalharem.

4º - Na hora da tempestade você coloca para fora o que verdadeiramente existe dentro de você: FÈ ou DESESPERO.

5º - Não existe sabedoria maior do que ficar CALADO na hora da adversidade.

6º - Na hora da tempestade as suas palavras irão revelar o seu verdadeiro CARÁTER.

7º - O futuro do barco esta nas palavras que SAEM DA SUA BOCA, dependendo do que você falar o barco vai para o fundo do mar ou permanece sobre as águas.

8º - Tudo pode ser diferente se você tiver CONTROLE DAS PALAVRAS que saem da sua boca.

9º - Dependendo do que você falar na sexta-feira da paixão, PERDERÁ o domingo de páscoa.

10º - O SILENCIO de JESUS na sexta-feira da paixão, garantiu a ele o domingo de páscoa.

“Bem aventurado é o homem que silencia no momento em que o vento esta
assoprando.”


quinta-feira, 10 de novembro de 2011

evangelho fácil

Muitos estão enganados com um "evangelho de facilidade", um "evangelho de moleza".
Eles costumam aconselhar: "Não se preocupe, irmão, você é novo
convertido e não há problema algum em continuar nesse tipo de trabalho
ou de prática ilícita".

Isso é banalizar o evangelho. Se nos deixarmos levar por nossa natureza
carnal, acabaremos não renunciando a nada. O que é renúncia? Em termos
bíblicos, é abdicar de nossa vontade em prol da vontade de Deus, que é
boa, perfeita e agradável.


A renúncia verdadeira nasce no coração do homem; é uma decisão
individual, geralmente motivada pela necessidade de algo superior, capaz
de preencher o vazio da alma humana. É o resultado de um arrependimento
sincero, e resulta na decisão de mudar de estilo de vida.

Um evangelho sem renúncia e mudança de vida, que permita à pessoa
continuar no mesmo estilo de vida dissoluta e cheia de pecado, não é o
evangelho de Jesus Cristo.

É claro que renunciar a si mesmo e viver para Cristo não implica viver fora
do mundo nem deixar de relacionar-se com as pessoas. Se fosse assim,
conforme argumentou Paulo com os cristãos de Corinto, seria necessário
sair do mundo (! CO 5.10).

Este texto foi - me enviado por  DALVA

COMENTARIO

O problema de muitas igrejas e muitos crentes, é levar um evangelho de faixada, onde fazem o evangelho de esconderijo pra suas libertinagens, Deus deixou um evangelho limpo, correto, sem erros, mais infelismente Deus estar dando oportunidades, e assim pessoas estão se concertando, vamos levar o evanglho a serio, e não fazer de brincadeira algo que pode custar as nossas vidas.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Paulo Leivas Macalão

Nascido em 1903, na cidade de Santana do Livramento - RS, filho de João Maria Macalão e Joaquina Georgina Leivas Macalão, o Pastor Paulo Leivas Macalão teve sua educação inicial no Colégio Batista do Rio de Janeiro, então Distrito Federal, sendo que sua formação secundária foi no Colégio Pedro II, também no Rio de Janeiro. Era desejo de sua família que seguisse carreira militar, a exemplo de seu pai, que era general do Exército Brasileiro, tendo planejado seu ingresso na Academia de Realengo, Rio de Janeiro, porém a forte convicção de sua vida estava sendo orientada por Deus, e tendo seu coração movido pela necessidade espiritual de levar a mensagem de amor e de esperança de Deus revelado ao mundo através de seu filho Jesus Cristo.

   Paulo Leivas Macalão converteu-se ao evangelho aos 18 anos ao caminhar pela rua São Luiz Gonzaga, São Cristóvão, Rio de Janeiro, lendo um folheto bíblico que a providência divina, fez colar à sua perna atingida pelo vento. O Pai, General João Maria Macalão, decepcionado com a opção religiosa do filho mandou-o para a casa dos tios que residiam em Campo Grande - Rio de Janeiro. Nada, porém, conseguiu dissuadi-lo da fé em Jesus Cristo, que transformara integralmente sua vida. Em 1923, conheceu Heráclito Menejes, de Belém do Pará, soube das notícias do grande avivamento cristão que ocorrera lá desde 1910 com a chegada dos Missionários Gunnar Vingren e Daniel Berg. Paulo Macalão escreveu então para o Missionário Gunnar Vingren, pedindo-lhe que enviasse à capital do país um mensageiro das boas novas do movimento pentecostal denominado a partir de 1914 - Assembléia de Deus. Atendendo a seu pedido, Vingren transfere-se com sua família para o Rio de Janeiro e registra a Assembléia de Deus em território fluminense em abril de 1924, tendo sempre como colaborador o jovem Paulo Leivas Macalão Em 1926 iniciou-se o trabalho de Paulo Leivas Macalão nos subúrbios da Central em Realengo, Bangu e Madureira, crescendo vertiginosamente. Em 17 de agosto de 1930, na igreja Assembléia de Deus do Rio de Janeiro, Vingren e Lewi Petrus, famoso pastor, pregador e jornalistas suecos, responsáveis pela maior igreja pentecostal da Europa naqueles dias em Estocolmo, consagram ao pastorado o jovem Macalão, cuja chamada Deus já havia confirmado, dando-lhe plena liberdade para criar seu ministério e evangelizar seus país. De Bangu, onde construiu o primeiro templo próprio das Assembléias de Deus do sudeste do Brasil em 12 de janeiro de 1933, tendo a alegria de ter entre os presentes seu velho pai o General João Maria Macalão, estendeu o trabalho de evangelização por todo o Estado do Rio e outros estados do país.  Mas tarde, 1929, o trabalho foi transferido para Madureira, bairro em que se estabeleceu a sede da igreja, onde o crescimento acentuou-se vigorosamente e de lá, espalhou-se para outros estados, como Minas Gerais, Paraná, Goiás, Mato Grosso, São Paulo, Espírito Santo e, também, Brasília, quando do início da nova Capital Federal.
Por muitos anos, o pastor Macalão foi conselheiro da Sociedade Bíblica do Brasil, e Conselheiro Vitalício da CPAD. Foi presidente do Instituto Bíblico Ebenézer; da Convenção Nacional dos Obreiros de Madureira, e do Conselho Fiscal da Ordem dos Ministros Evangélicos do Brasil.
Ainda por longo tempo, foi membro do Comitê Internacional que planeja as Conferências Mundiais Pentecostais, em Dallas, Texas, representando o Brasil, quando teve ocasião de fazer vibrante pregação.
Visitou igrejas na Inglaterra e na Suécia, inclusive a Igreja Filadélfia em Estocolmo. Em Springfield, Missouri, quando da sua visita oficial à Sede Central das Assembléias de Deus na América do Norte, foi ali diplomado.
Recebeu também o título de cidadão do antigo Estado da Guanabara.
Foi sendo conhecido nacionalmente e  internacionalmente por seu espírito evangelístico, missionário e empreendedor.No Estado do Rio de Janeiro, Macalão foi pioneiro na abertura de igrejas na região sul, norte, dos lagos e na cidade do Rio de Janeiro, naquela época, Estado da Guanabara. Da rua Ribeiro de Andrade 65, em Bangu onde ainda existe o patrimônio histórico das Assembléias de Deus, o trabalho estendeu-se em todas as direções; chegando até mesmo em outros Estados. Em 17 de janeiro de 1934 casou com a missionária Zélia Brito Macalão, que sempre colaborou efusivamente no ministério de seu esposo, dando assim, um grande reforço ao seu ministério, pois esta abnegada mulher, sempre o apoiou participando ativamente de todo o processo. O Pastor Paulo e a irmã Zélia sempre foram um exemplo de vida consagrados a Deus, sempre juntos cuidando um do outro, sem olhar para as dificuldades faziam o ide do Senhor.  O casal teve um único filho – Paulo Brito Macalão. 

O Pastor Paulo Leivas Macalão, patriarca das Assembléias de Deus no Brasil e fundador do Ministério Madureira é sempre lembrado com muito respeito e carinho, não só pelos seus 52 anos de pastorado ministrando os ensinamentos da palavra de Deus, mas principalmente pelos hinos de sua autoria, cerca de 252 hinos, do maior hinário pentecostal do país - a HARPA CRISTÃ, utilizada pelos milhões de crentes no Brasil, patrimônio histórico das Assembléias de Deus - Ministério Madureira.
 
 
http://www.cadesc.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=7&Itemid=13

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

primeiro passo para contrução do templo ministerio de madureira Triunfo Potiguar

A assembleia de Deus ministerio de madureira dar mais um passo inícial com a posse de um terreno, e nesta oportunidade uma grande batalha para a construção do templo,
Na direção do Pr. Marcos, iremos nos dar as mãos, com a ajuda de Deus, contruir esse templo, para que seja para a honra e gloria de Deus.

sábado, 13 de agosto de 2011

                              JUÍZO FINAL





" 11 E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu;e não se achou lugar para ele.
12 E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante do trono, e abriram - se os livros; e abriu - se outro livro, que é o da vida; e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras.
13 E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os morto que nele havia, e foram julgados cada um segundo as suas obras.
14 E a morte e o inferno foram lançados no fogo; esta é a segunda morte.
15 E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo".

Quando falamos em apocalipse ou em juízo final muitas pessoas ignoram, em MT 24 : 30 - 31

" 30 Então aparecerá no céu o sinal do filho do homem, e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.
31 E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma a outra extremidadedois céus ".

e o senhor aparecerá no céu com alarido e com a trombeta de DEUS, onde as pessoas verão o senhor descer com grande glória, o céu se abrirá e toda terra contemplará o dia do senhor.

O MUNDO

O mundo se lamentará, as grandes potências se tremerão, e se curvaram ao anticristo o DEUS que veio buscar sua igreja exaltará e coroará os santos fiés. O mundo está submetido aos mandos do pecado e idólatria onde muitas estão andando para sua própria condenação, deixando para traz a doutrina da salvação que leva para o céu, e livra da condenação eterna.
em Ec 11. 9
" Alegra - te, mancebo, na tua mocidade, e recreie - se o teu coração nos dias da tua mocidade, e anda pelos caminhos do teu coração e pela vista dos teus olhos, sabe porém, que por todas essas coisas te trará Deus a juízo".
As correntes do mundo que condena, tem se prostado nos jovens, onde é a classe que tem entrado numa deploravél decadência espiritual, onde muitos tem se envolvido na prostituição e assim sendo enganados e caminhando para o pecado.

A RECOMPENSA

Na antiguidade os crentes que eram postos em prisão outros mortos, sofreram em prol do evangelho onde muitos se pôs pronto para servi, estes tais receberam do senhor, os cristãos tem sofrido, mais não negando o evangelho, a palavra tem sido pregada e a recompensa não vem dos homens, mais sim mais de cristo jesus.


quinta-feira, 28 de julho de 2011

O espírito santo e a restauração

A profecia do novo testamento sobre a restauração ( at 3. 19 – 21 )

A restauração, em qualquer dimensão da experiencia humana, está no coração do evangelho cristão. Ela é a tecida através de toda a escritura e deve estar à frente do nosso ministério da verdade.

At 3.19 – 21 faz a mais apontada referencia à restauração no novo testamento. Pedro apressa um retorno a Deus PARA A PURIFICAÇÃO DOS PECADOS. Ele acrescenta que esse retorno abriria o caminho para um período de uma renovação que resultaria na presença do senhor com seu povo. Ela também prepararia o retorno de cristo, de quem pedro disse : “ o qual convém que o céu contenha até aos tempos da restauração de tudo, dos quais Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas, desde o princípio “ ( at 3.21 ).

Muitos acreditam que é agora, nesses ultimos dias, que “ tudo” que foi profetizado será cumprido e a restauração será completa. A principal restauração é o retorno da igreja, a noiva de cristo, para a majestade e a glória de Deus preparada para ela. Para completar essa restauração é o retorno, Deus começou a distribuir o seu poder e a sua pureza sem medidas, através da igreja. O processo de “ peneiração “ se inicio à fim de que o reino inabalável possa ser revelado ( Hb 12.27 – 28 )

terça-feira, 3 de maio de 2011

A bíblia


A BÍBLIA SAGRADA
A biblia é uma biblioteca de 66 livros escritos por 40 autores num periodo de 1 500 anos, tema que une todos as partes, redenção do homem.

A BÍBLIA DIVIDI - SE
1º O ANTIGO TESTAMENTO : a preparação do redentor.

2º OS EVANGELICOS : a manifestação do redentor.

3º OS ATOS : a proclamação da mensagem do redentor.

4º AS EPISTOLAS : a explicação da obra de um redentor.

5º O APOCALIPSE :

OS 11 primeiros capitulos do geneses do livro de Jó, e de certas partes profetas, o antigo testamento dedica - se ao trato de Deus com os seus escolhidos.

O antigo testamento dividi - se de acordo com o seu conteúdo.
O PENTATEUCO OU LEI : geneses de deutereonomio 5 livros
HISTÓRIA: josué a ester 12 livros
POESIA: jó a cantares 5 livros
PROFECIA : isaias a malaquias 17 livros

Embora não se afirma a proprio pentateuco que ele tenho sido escrito por moises em sua totalidade, outros livros do antigo testamento citam - no como obra dele. josué 1: 7 - 8; 23: 6, 1 reis 2: 3, 2 reis 14: 6, esdras 3: 2, 6: 18, neemias 8: 1, daniel 9: 11 - 13.

Deus se fez revelado em sua palavra hoje desfrutando o seu imenso amor, atraves da mensagem escrita, Deus seja louvado.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Superação


Superação

Podemos passar inúmeras dificuldades, e ter de batalhar muito para alcançar certos objetivos e, ainda assim, morrermos na praia.
Podemos deixarmo-nos consumir pelo trabalho, e perder noites de sono ou deixar de passar finais de semana com a família apenas por que temos extrema necessidade de conseguir recursos para mantermos uma vida digna, ou amargarmos um período obscuro de desemprego.
Podemos assistir a injustiça bater à nossa porta e perceber, infelizmente, que em algumas ocasiões não há absolutamente nada a fazer.
Podemos chorar com o coração partido a perda da pessoa amada ou de um ente querido.
Podemos, por tanta coisa negativa que aconteça, julgarmos que tudo sempre dar errado conosco e maldizermos nossa sorte.
Depois de tudo isto até podemos deixar passar pela cabeça a estúpida idéia de fazer uma grande besteira consigo mesmo, desde que seja exatamente assim:que tal idéia passe – e nunca mais volte, por que a Vida é Superação!
Nós não nascemos andando, não nascemos falando, nem pensando tanta bobagem - e o que não podemos em hipótese alguma é perdermos o ânimo, o espírito, e nossa capacidade de amar, de se superar e de viver!


" A nossa maior glória não reside no fato de nunca cairmos, mas sim em levantarmo-nos sempre depois de cada queda."

"O degrau de uma escada não serve simplesmente para que alguém permaneça em cima dele, destina-se a sustentar o pé de um homem pelo tempo suficiente para que ele coloque o outro um pouco mais alto."

" Problemas não são obstáculos, mas oportunidades ímpares de superação e evolução."

sexta-feira, 22 de abril de 2011

quem é?, de onde veio?, para onde vai?


um certo jovem, incumbido na faculdade de elaborarum texto filosofico, afastou - se da correria da cidade para zona rural, a fim de poder refletircom mais tranquilidade, sentado em baixo de uma frondosa arvore - com aquela pose de pensador, parecendo rodin no seu bronze - pos - se a arrazoar sobre as três grande sindagações da filosofia: Quem sou? De onde vim? para onde vou?

apesar de essas questõesatravessarem milenios, alimentandoa dialetica dos grandes pensadores, o jovem ( que fora orientado em seu curso questionado )não se cansava de perseguir resposta, ainda que não fossem comclusivas.Ele não tinha a ambiciosa pretençãode onter respostadefinitivas, mas elas aguçavam mais e mais o seu senso critico.

apois fazer alguns apontamentosacerca do que pensara, avistou no oriente uma pessoa que rapidamente se aprossimava.Era um homemcom uma aparenciamuito simples, trajando camisa xadrez.

- bem desgastada - e calça de tergal. O rosto dele, sombreado pelo chapéu de palha, apresentava visivelmentesofrida pela ação do sol. Os seus pés descalços e uma enxada sobre o ombro direito completavam o quadro.
- bão dia - disse o homem.
- bom dia -respondeu o academico.
curioso, ao ver tantos livros espalhados, o trabalhador do campo perguntou ao universitario:
- o sinhô é dotô?
a pergunta soou um pouco inocente para o jovem, que respondeu, segurando - se para não dar uma gargalhada:
- ainda não...
- devi di sê priciso istudá muito pra modi sê dotô. nós da roça num sabemo assiná nem o nome - insistiu o sertanejo na conversa.
o rapaz, então, resolveu fazer uma brincadeira:
- para se torna um doutor basta apenas responder três perguntas: quem é você? de onde veio?para onde vai?
admirado com o que acabar de ouvir, o roceiro respondeu :
- o sinhô deve di tá brincando, quem é que num sabe respondê isso? inté os meninos piqueno sabe disso. Sou o zé cipriano, venho da roça e vou pra casa armoçá. O sinhô num sabe isso não, dotô?

essa historinha mostra que o fato de alguem ser um academico não lhe confere capacidade para responder s tais perguntas. Há muitos mitos teoricos, que, devido as sucessivas que foram abordados, cristalizaram - se, transformando - se em "verdade" inquestionaveis.

é extranho o faot de pessoas que são produtos de caso. A negação da humanidadedo homem provem da falta de pensardo que abraçaram uma crença absurda e ultrajante, que só gera um sentimento depresciativo da humanidade, uma negação de sua origem e de seu proposito.

como concenber que o universo e a propria vida. com toda a sua complexidade, são resultado de uma involuntaria reação quimica em um lago romordial? bem mais simples, porem logica, coerente e exequivel, é abrir mente e olhos, e reconhecer, anteas evidencias, a nossa honrosa projeção por um criador, e a necessidade urgente de nos relacionarmos com ele.
a pergunta inquietante é: PARA ONDE VOCÊ?
jesu cristo, o unico salvador, disse: entrai pela porta estreita, porque larga é a porta que conduz a perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque extreita eé a porta, e apertado é o caminho que leva a vida, e há que a encontraram.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Deus estar conosco


Numa igrejinha simples e humilde, tinha um senhor chamado seu jorge, ele sempre iria pra igreja com um enorme chapéu, quando chegava na entrada da igreja seu jorge tirava o chapéu e dizia " jesus eu cheguei ", toda vez que jorge chegava falava essas palavras, e a igreja sem entender sempre presenciava essas cenas, um certo dia seu jorge não estava mais frequentando mais os cultos, os irmãos sentindo a sua ausencia, foram procurar seu jorge, quando souberam noticias dele, ele estava hospitalizado, muito enfermo, mandando chamar a familia para ficar com seu jorge no hospital, seu jorge já na ansia da morte, vê um clarão, vindo em sua direção, e uma voz dizia, " JORGE EU CHEGUEI,SOU JESUS, E ESTOU AQUI" quando os familiares de jorge chegou no hospital, ficarão sem entender, pois foram avisados que ele estaria morrendo, e jorge disse - jesus esteve aqui, e me restaurou,estou restaurado, no nome de JESUS.
jorge quando ficou restaurado, e quando chegou na igreja, tirou o chapéu e disse - jesus estou de volta, mesmo que deixemos o senhor ele não nos abandonará, GLORIA A JESUS CRISTO DE NAZARÉ.
                                                       Nosso caminho por lugares bíblicos

Não se pode imaginar uma viagem a Israel sem que se visite os lugares do sofrimento e da morte do Senhor Jesus. Isso é indispensável! Pois essas visitas nos levam a locais terrenos onde aconteceram fatos marcantes dentro do agir de Deus com este mundo. Espiritualmente, entretanto, aqueles que se desviam para evitar o Calvário e procuram um evangelho sem cruz, como é oferecido hoje em muitos lugares, perdem o principal. Um evangelho sem cruz não é um evangelho diferente, trata-se de puro engano e de um absurdo espiritual. O caminho para a salvação sempre passa pelo Calvário e pela ressurreição: "Certamente, a palavra da cruz é loucura para os que se perdem, mas para nós, que somos salvos, poder de Deus" (1 Co 1.18).

O Israel atual impressiona por todas as suas modernas conquistas, por sua beleza oriental e é fascinante ver o que os arqueólogos continuamente acham na terra em matéria de provas históricas. Com suas escavações eles constantemente trazem à luz objetos e outras coisas que dão razão às Sagradas Escrituras. Mas eles são obrigados a ver o significado espiritual de suas descobertas além dos simples objetos. É uma bênção estar na terra das maravilhosas promessas. Ela se chama Canaã, Palestina, Margem Ocidental ou (profana) Terra Santa? Não. Ela simplesmente se chama "Eretz Israel" (Terra de Israel). Assim se designa o território que Deus repetidas vezes prometeu a Abraão, Isaque e Israel (seu antigo nome era Jacó = enganador), muitas vezes até por juramento, para ser sua possessão eterna. Deus já falou a Abraão: "Dar-te-ei e à tua descendência a terra das tuas peregrinações, toda a terra de Canaã, em possessão perpétua, e serei o seu Deus" (Gn 17.8). Deus não apenas elegeu um povo para ser propriedade Sua, mas, segundo Seu plano, Seu Filho também deveria nascer nessa terra, ali sofrer e morrer por nós, ressuscitar do sepulcro e subir ao céu. E ali também estará o trono do Rei de Israel. É por isso que Israel, com sua capital Jerusalém, é hoje a nação mais polêmica do mundo, agitada e sacudida por crises e desavenças, em constante e incomparável tensão e continuamente ameaçada de guerra. Nesse país é onde seguimos os passos do judeu Jesus e buscamos nos recordar, em meio às ruínas ou nos locais por onde Ele passou, do Seu caminho de sofrimentos e morte. Nesses lugares costumamos ler as Sagradas Escrituras, orar e agradecer a Deus. Mas lembremo-nos do que Jesus disse à mulher no poço de Jacó: "Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus. Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores. Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade" (Jo 4.22-24). E a bênção será de quem o fizer de coração humilde.

Em Deus temos Proteção


Deus está sempre conosco e nos oferece socorro e proteção.

Deus é o nosso refúgio e a nossa força,
socorro que não falta
em tempos de afilção.
Por isso, não teremos medo,
ainda que a terra seja abalada,
e as montanhas caiam
nas profundezas do oceano.
Não teremos medo, ainda que
os mares se agitem e rujam,
e os montes tremam
violentamente.
Salomo 46. 1-3

O Senhor Deus é a minha luz
e a minha salvação;
de quem terei medo?
O Senhor me livra de todo perigo;
não ficarei com medo de ninguém.
Salmo 27. 1

Ó Senhor Deus,
tu és a minha segurança;
nunca deixes que eu sofra
a vergonha da derrota.
Ajuda-me e livra-me,
pois tu és justo;
ouve-me e salva-me.
Salmo 71. 1-2

domingo, 17 de abril de 2011

o copo de leite



Um rapaz vendia mercadorias de porta em porta para pagar seus estudos. Teve fome e só lhe restava uma moeda. Então decidiu pedir comida na próxima casa, porém, quando uma encantadora jovem abriu a porta, em vez de comida, pediu água. Como ele parecia faminto, ela lhe deu um grande copo de leite, ele bebeu devagar e depois perguntou: - Quanto é? - Nada! respondeu ela. Ele disse: - Pois te agradeço de coração. Howard Kelly saiu, renovado fisicamente e na sua fé em Deus e nos homens. Anos depois, a encantadora jovem adoeceu gravemente. Os médicos a enviaram à cidade grande, onde um especialista estudaria seu caso. Chamaram o Doutor Howard Kelly, ao escutar de onde viera, foi logo ver a paciente. Reconheceu-a imediatamente, dedicou-lhe toda atenção e após muita luta venceu a batalha. O Doutor pediu a fatura dos gastos, conferiu-a, escreveu algo e mandou à paciente. Ela temia levar a vida toda para pagar tudo, mas ao abrir a fatura leu: “TOTALMENTE PAGO HÁ ANOS COM UM COPO DE LEITE. Doutor Kelly”. Entre lágrimas, ela orou: - Graças a meu Deus, porque teu amor se manifestou nas mãos e nos corações humanos. Quando abençoamos, também somos abençoados. “Bem-aventurado o que acode ao necessitado; O Senhor o livrará no dia do mal.” (Sl 41.1)

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Deus criou o mundo com amor

"No princípio, Deus criou o céu e a terra" (Gênesis 1,1). Assim começa a Bíblia, e o primeiro capítulo do Gênesis relata de maneira gráfica como Deus criou o mundo. Sem utilizar nenhum material pré existente, sem nenhum instrumento, Deus foi criando todas as coisas: o céu e a terra, os animais e as plantas... e por último o homem. Deus criou o mundo do nada. A criação inteira é fruto do amor e onipotência de Deus: as coisas pequenas - ervas e insetos -, e as grandes: o sol, a lua, os sistemas planetários, as nebulosas, os mares.... O ser mais perfeito da criação visível é o homem. E Deus continua cuidando e governando tudo com Suas leis. Que linda é a Criação! Ao contempla-la é fácil dar glória e louvor a Deus. Além disso, Ele quer que nós, homens cooperemos com Sua obra com o nosso trabalho. É tanta a dignidade do trabalho humano, que, como diz a Sagrada Escritura, o homem foi criado para que trabalhasse e assim dominasse a criação de um modo inteligente. Neste tema veremos com detalhes o que significa afirmar que Deus tenha criado o mundo, tal como confessamos no Credo: "Creio em Deus, Pai Todo Poderoso, Criador do céu e da terra".

IDÉIAS PRINCIPAIS:

1. Deus é eterno.

Só Deus é propriamente eterno, quer dizer, não tem princípio nem fim. Em Deus, não existe passado nem futuro, mas UM PRESENTE IMUTÁVEL. Houve um momento no qual só Deus existia, mas Ele quis comunicar suas perfeições a outros seres; quis criar o mundo e especialmente, o homem, que foi feito à imagem e semelhança de Deus. Deus pensou em todos os homens - em cada um de nós - muito antes de nos criar. Não existíamos e já nos amava. E como Deus ama o homem, preparou para ele um lugar estupendo: o mundo com todas as suas maravilhas (o mar, as montanhas, os animais, as plantas, o céu etc..).

2. Deus criou o mundo do nada.

O homem necessita tempo e esforço para construir um edifício ou fabricar um objeto, além, é lógico, de um material pré existente. Deus, porém, fez todas as coisas com um só instante de Seu querer e tudo criou do nada. Antes de que Deus tudo criasse, não existia nada.

3. Criar não é o mesmo que fabricar.

Dizemos que Deus criou o mundo, e não que Deus fabricou o mundo, para indicar que, quando tudo começou a existir, não havia nada, sendo que foi Deus quem fez tudo, para que existisse. Criar quer dizer "fazer que exista algo que antes não existia, tirando-o do nada". O homem não pode criar, pode modificar, por exemplo, o curso de um rio, ou fabricar um tecido, usando para isto como matéria prima o algodão ou fibras sintéticas, ou montar um carro, usando peças previamente fabricadas.

4. Deus criou tudo para Sua glória e honra.

Quando contemplamos uma obra de arte - uma catedral, por exemplo -, nos maravilhamos e louvamos o gênio de seu autor. Aquela obra de arte é uma glória aos que a construíram. Ao contemplar a grandeza do mundo: os astros, o mar, as plantas; ao ver a perfeição das coisas pequenas: um passarinho, um inseto, nos maravilhamos e louvamos a Deus, autor de tudo. O mundo é uma manifestação da perfeição divina, um reflexo do que Deus é. O mundo canta a glória de Deus. A esta glorificação deve unir-se o homem, não somente por ser criatura de Deus, a mais perfeita da criação visível, mas também porque Deus colocou todas as coisas a seu serviço. Pensando no homem, Deus criou todas as coisas e as colocou em suas mãos..

5. O trabalho e o domínio da terra.

Deus podia ter criado todas as coisas tal e como existem; por exemplo, as mesas e as cadeiras, as centrais elétricas... Mas quis que o homem dominasse a criação trabalhando e tirando proveito das mesmas. Quando o homem trabalha, colabora com Deus para dominar a criação, já que Deus assim o desejou. E como na criação Deus fez tudo muito bem, porque é Deus e porque Lhe move o amor que tem aos homens, assim o homem precisa fazer bem as coisas, por amor a Deus, para que quando Deus veja esse trabalho, possa dizer: "O que faz o homem está bem feito". É necessário fazer tudo com dedicação e esforço, oferecendo-o a Deus.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

o juizo final


O Tribunal de Contas de Cristo e o Juízo Final
Observe que o subtítulo oferece apenas duas possibilidades. De acordo com a Palavra de Deus não existem brechas legais e nem mesmo um advogado experiente poderá ajudá-lo a escapar do julgamento. É uma coisa ou outra, e ponto final! Todos os homens que já viveram, ou que ainda nascerão, terão de enfrentar esse dia de julgamento, do qual não se pode fugir e, não se engane — a justiça perfeita prevalecerá.

Alguns irmãos cristãos enganam-se ao ensinar que haverá um único julgamento geral, porque a Bíblia ensina de modo diverso. Outros estão confusos quanto às várias ressurreições e sua cronologia, de modo que em um esforço para ajudar a enfocar melhor o assunto e na esperança de esclarecer os mal-entendidos, oferecemos os comentários a seguir.

Para que qualquer posição seja válida, ela deve estar de acordo com as Escrituras e não contradizer aquilo que é afirmado claramente — porque a Palavra de Deus não se contradiz, se bem manejada [2 Timóteo 2:15]. Infelizmente, muitos se prendem a crenças que violam esse princípio. O julgamento único geral de toda a humanidade é um ponto em foco. A referência seguinte afirma de modo bem claro que os crentes da Época da Igreja — os cristãos — serão julgados no "Julgamento do Tribunal de Cristo":

"Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal." [2 Coríntios 5:10].

A quem o apóstolo Paulo se refere aqui? Observe que ele diz "Porque todos devemos comparecer..." Isto quer dizer todos os homens em toda parte, sem distinção? Absolutamente não! As regras da gramática — especificamente o contexto — exigem que analisemos essa declaração antes de nos lançarmos a conclusões infundadas. A quem se refere o "nós" aqui? Bem, se nos detivermos para considerar o fato de que esse versículo, ou declaração, é parte da epístola de Paulo aos crentes em Corinto, a questão se responde por si mesma! "Nós" aqui inclui Paulo também e, juntamente com o "todos", restringe a declaração aos crentes — não a toda a humanidade, como seria o caso para um julgamento geral. Então, quando juntamos isso com o fato que "tribunal" é bema em grego, descobrimos uma direção inteiramente diferente para as coisas. O que é bema? A Concordância Bíblica de Strong diz o seguinte:

Bema, item 968.

Bema, da base do grego 939; um passo, isto é, por implicação uma plataforma, ou seja, o assento do juiz no tribunal, colocar [o pé] em, trono. (ênfase nossa).

A imagem mental que Paulo está projetando para nós diz respeito a um de seus métodos favoritos de ilustração — o esporte da época — os jogos greco-romanos. Bema era uma plataforma elevada na qual os juízes das diversas competições atléticas ficavam para premiar os vencedores. Isso se parece com o assento elevado de um juiz — alguém que detém o poder da vida e da morte em suas mãos? De forma alguma! É uma imagem de grande consolação para o cristão, pois combina o aspecto solene do julgamento com o de uma recompensa em potencial. Nosso grande, misericordioso e gracioso Deus prometeu que o serviço fiel não ficará sem recompensa! Observe o que Paulo tem a dizer em 1 Coríntios 3:11-15:

"Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo. E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, a obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um. Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão. Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo." [ênfase adicionada].

Jesus Cristo se assentará para julgar as obras dos membros do seu corpo, a Sua noiva, a igreja, provando-os pelo fogo. Observe a ordem descendente do seu valor relativo: "Ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno e palha". O ouro, a prata e as pedras preciosas resistem ao calor, mas a madeira, o feno e a palha são queimados. O Senhor determina o grau de valor e o fogo revelará o resultado. Se as obras de um cristão forem inteiramente consumidas no processo e assim se revelarem inúteis, ele sofrerá a perda de não ser o "vencedor da corrida", porém sua salvação nunca estará em questão. Esse ponto foi definitivamente estabelecido na cruz do Calvário.

A igreja é uma entidade separada de Israel, a mulher infiel de Jeová do Antigo Testamento, e não devemos confundir a distinção entre elas. Os profetas do Antigo Testamento não viram a igreja, porque ela era um mistério divino — não revelado nas Escrituras até que Paulo teve o privilégio de receber essa revelação. Os profetas viram a igreja, como se fosse um vale entre o topo de duas montanhas, e viram apenas o reino milenar do Messias. Os santos do Antigo Testamento não têm parte na igreja porque viveram e morreram debaixo de uma aliança totalmente diferente — a Lei, e não a Graça. Portanto, outro julgamento será obviamente necessário para eles, sem mencionar aqueles que serão salvos durante o período da Tribulação após a igreja ser removida, e então os salvos durante o período do Milênio!

Neste ponto provavelmente será útil discutir as ressurreições associadas com o julgamento. Com base em Apocalipse 20:4-6, muitos (com exceção dos que insistem em um único julgamento geral) argumentarão que haverá apenas dois julgamentos — um antes do milênio e outro imediatamente após — o julgamento do "Grande Trono Branco" de Apocalipse 20:11.

"E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos. Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição. Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos." [Apocalipse 20:4-6; ênfase adicionada].

"E viveram" obviamente denota uma ressurreição, porque eles tinham sido "decapitados". Essa ressurreição, e não aquela do versículo 5, tem de ser a "primeira ressurreição", porque a ressurreição dos perdidos não é com certeza para aqueles "bem-aventurados e santos" [verso 6]. A estrutura da frase parece confusa, mas o bom senso a esclarece. De modo que essa "primeira" ressurreição é enfatizada como sendo distinta daquela na qual os perdidos serão ressurretos no fim do milênio. Mas a "primeira" ressurreição compreenderá apenas um único acontecimento? Insistimos que esse não pode ser o caso, porque houve uma ressurreição dos santos à época da morte de Cristo [Mateus 27:52]. Como, então, devemos encarar isso, uma vez que há somente duas? Obviamente isso abre um precedente para que os adeptos dessa posição argumentem contra o arrebatamento da igreja. Dizer que um evento é "anterior" não o exime necessariamente de conter diversas partes, porque "anterior" é um termo relativo. A Segunda Guerra Mundial precedeu a Guerra da Coréia e por isso dizemos que ela aconteceu "primeiro". Mas um exame mais detalhado mostrará que a Segunda Guerra Mundial consistiu de pelo menos duas guerras separadas — uma na Europa contra a Alemanha e outra no Pacífico contra o Japão — com a guerra na Europa terminando antes da guerra contra o Japão. O mesmo é verdade no que se refere às ressurreições. A "primeira" ressurreição já teve um de seus elementos completados, com mais por vir no futuro.

Calvinismo


O calvinismo foi uma doutrina criada por João Calvino (século XVI), um dos principais reformadores protestantes. Na escola de Calvino, em Genebra, receberam instruções os fundadores da Igreja Presbiteriana. Calvino tentou transformar Genebra num Estado de fé Calvinista. Queria criar uma teocracia - forma de governo em que a autoridade, emanada dos deuses ou de Deus, é exercida por seus representantes na Terra. Assim, estabeleceu leis que foram dirigidas por suas doutrinas religiosas, abriu escolas, estimulou o comércio exterior, proibiu jogos de azar, alcoolismo, danças e outros.

Perseguia seus opositores e defendia a pena de morte a hereges. Mandou queimar Miguel Serveto, que era um médico contrário às suas doutrinas. Jacques Gruet foi decapitado, acusado de blasfêmia. Entre os anos de 1542 e 1546 havia em Genebra vinte mil pessoas apenas. Dessas, cinqüenta e sete foram executadas, sessenta e seis banidas e um número incalculável de encarceramentos. Todos esses casos foram por motivos religiosos.

O calvinismo desde meados do século XVII era a corrente protestante mais numerosa da Inglaterra, dividindo-se em várias facções, sendo a mais importante a dos puritanos representados principalmente pela média burguesia, contrária ao Estado absolutista e a religião oficial anglicana, que limitavam o direito de propriedade, fazendo com que os puritanos assumissem uma postura de oposição mais radical.

Os presbiterianos , marcados por um comportamento mais moderado, de aceitação ao Estado absolutista, visto que sua composição social majoritária era formada pela alta burguesia e por latifundiários favorecidos pelo Estado. Os anabatistas constituíam o grupo mais radical. Eram socialmente formados por artesãos e camponeses pobres, que combatiam o Estado, reivindicando a devolução de terras e o sufrágio universal. Além de perseguidos pelo Estado anglicano, eram discriminados pelos puritanos que consideravam a pobreza como expressão da falta de graça divina.

LIVROS

O Calvinista é pois no extremo um profundo conhecedor da Bíblia, um moralista, um puritano, que pondera todas as suas ações pela sua relação individual com a moral cristã. O Calvinismo é também o resultado de uma evolução independente das idéias protestantes no espaço europeu de língua francesa, surgindo sob a influência do exemplo que na Alemanha a figura de Martinho Lutero tinha exercido. A expressão "Calvinismo" foi aparentemente usada pela primeira vez em 1552, numa carta do pastor luterano Joaquim Westphal, de Hamburgo.

SALVAÇAO DA ALMA

quinta-feira, 31 de março de 2011

a biblia católica condena


A Bíblia Católica condena FAZER e REVERENCIAR/ADORAR imagens de escultura de homem ou mulher.

Por que a IGREJA CATÓLICA não obedece?Fazem muitas imagens, acendem-lhes velas, rezam para as imagens, entoam cânticos às imagens, seguem em procissões com as imagens nas costas, rezam missas com súplicas às imagens… E são muitas com diversos nomes! Há uma que recebeu vários nomes.

Na Bíblia não encontramos qualquer servo de Deus acendendo velas aos querubins, nem os carregando em procissões, nem rezando missas a eles, nem entoando cânticos de adoração/veneração aos mesmos…

NA BÍBLIA NÃO HÁ: AVES MARIAS, CREDOS, SALVE RAINHAS, TERÇOS, NOVENAS, ETC.

NA BÍBLIA NÃO HÁ IMAGEM DE MARIA, PEDRO, JOÃO OU QUALQUER OUTRO SERVO DE DEUS.

Leia os textos abaixo EXTRAÍDOS DE BÍBLIAS CATÓLICAS:

BÍBLIA CATÓLICA DA CNBB – CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL

http://www.cnbb.org.br/ns/modules/mastop_publish/?tac=162

(“A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) é a instituição permanente que congrega os Bispos da Igreja católica no País, na qual, a exemplo dos Apóstolos, conjuntamente e nos limites do direito, eles exercem algumas funções pastorais em favor de seus fiéis e procuram dinamizar a própria missão evangelizadora, para melhor promover a vida eclesial, responder mais eficazmente aos desafios contemporâneos, por formas de apostolado adequadas às circunstâncias, e realizar evangelicamente seu serviço de amor, na edificação de uma sociedade justa, fraterna e solidária, a caminho do Reino definitivo”…)

Quando os crentes davam certo


A primeira razão porque os crentes davam certo no Brasil, no passado, é que eles eram discriminados e perseguidos. Só entrava para as Igrejas evangélicas quem estava disposto a pagar o preço. O martírio integrava o protestantismo. Quem não agüentava o tranco, saía. Isso purificava a Igreja e lhe dava grande coesão interna. Todos eram "de mesmo", naquele contexto adverso não havia lugar para "crentes festivos".
Durante a vigência da Constituição Imperial (1824) o documento de identidade era a certidão de Batismo na Igreja Católica Romana. Quem não fosse batizado, nem existia, nem era cidadão. Os protestantes, como os demais não-católicos, não podiam ser funcionários públicos, não podiam se candidatar a cargos eletivos, seus casamentos eram nulos (todo mundo, tecnicamente, "amasiado" por amor a Cristo), porque o único documento de casamento válido era o emitido pela Igreja Romana, e quando a pessoa protestante morria tinha que ser "plantado" em algum terreno, porque todos os cemitérios eram administrados pelas Paróquias católicas romanas, e nele só podiam se enterrar quem tivesse recebido o rito de extrema-unção de um sacerdote daquela confissão.
Com a Constituição republicana de 1891 veio a separação Igreja-Estado, cessaram as discriminações legais, mas aumentaram as perseguições. As novas levas de padres e freiras missionários que foram importados pela Igreja de Romana na Primeira República (1889-1930) vinham com a missão de "combater os protestantes". Crianças e jovens eram perseguidos nas escolas, profissionais nos empregos, proibia-se o aluguel de imóveis comerciais e residenciais para os "nova-seita", também conhecidos como "bodes", Igrejas eram apedrejadas, pessoas fisicamente agredidas, amizades e vínculos familiares eram rompidos. A imprensa incitava contra essa fé "estrangeira". O hino de um Congresso Eucarístico cantava: "Quem não for bom católico, bom brasileiro não é". Bíblias eram queimadas. Paredes de templos protestantes eram levantadas de dia, para serem derrubadas de noite. "Protestante é pobre, burro e feio". Casar minha filha com um deles, nem pensar...
Na cidade de minha família materna, em Alagoas, um padre holandês, se referindo à artéria onde residiam as melhores famílias da cidade, compusera a quadrinha de gozação:
"Na Rua do Rosário, ninguém pode mais passar
São bodes e cabrinhas, todos eles a berrar..."
Com raras exceções localizadas, esse quadro não mudou muito até o início dos anos 1960, e a realização do Concílio Vaticano II.
Mais de um século de dureza! Naquele contexto, que requeria autenticidade, a permanência e o crescimento do protestantismo foram marcados por atos de heroísmo e muito martírio. Naquele contexto, os crentes davam certo...

quarta-feira, 30 de março de 2011

A bênção de Deus


Com bênçãos Deus coroou os atos da criação. Primeiro ele abençoou o homem e o seu trabalho. Depois abençoou o sétimo dia. Homem, trabalho e dia foram abençoados. O homem o foi para poder empreender tudo o que o Criador lhe determinou que fizesse. O sétimo dia foi abençoado e santificado (separado) para ser ocasião de descanso. Abençoando-os, Deus relacionou-se intimamente com o homem, com o trabalho e com o necessário descanso, realidades que ele próprio idealizou.

O Deus previdente abençoou o descanso, pois pensava no homem desobediente que, separado dele, não saberia associar o trabalho com o descanso, nem daria atenção aos limites que devem reger tanto um como o outro. A fonte do descanso não está, simplesmente, em um dia. Ela se encontra no Senhor que fez o tempo e quer ver o homem, coroa da criação, operante e, ao mesmo tempo, descansado. Deus não o criou para a esgotante fadiga.

Não dando atenção ao necessário descanso em Deus, o homem torna-se cansado, oprimido, ansioso e desanimado. Jesus percebeu isso vendo as situações estafantes em que as pessoas viviam. Então, falou-lhes: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mateus 11.28). E, para que seus discípulos não continuassem afadigados com o trabalho de cada dia – “porque eles não tinham tempo nem para comer, visto serem numerosos os que íam e vinham”, convidou-os: “Vinde repousar um pouco, à parte, num lugar deserto” (Marcos 6.31).

O conselho apostólico é: “Não andeis ansiosos de cousa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus” (Filipenses 4.6,7). O Apóstolo mostra que não é preciso chegar à ansiedade. Há uma alternativa para ela - a oração. O resultado maior de estarmos na presença de Deus em oração, além da resposta que teremos ao que lhe pedimos, é que seremos inundados com a “paz de Deus”. Paz da qual Jesus disse: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (João 14.27). Alegremo-nos, porque a paz que provém de Deus, a qual Jesus nos dá, é uma das expressões do fruto de Espírito – daquele que reside em nosso coração.

Jesus faz uma pergunta: “Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes?” (Mateus 6.25). Depois, pediu que observassem as aves do céu e considerassem os lírios do campo, e vissem que neles não há nenhuma ansiedade, opressão, estafa ou distúrbios emocionais, pois descansam no Deus que os alimenta e os veste. E nós, por que nos inquietamos? Por que imitamos os gentios em suas situações de angústia, temores e preocupações, se somos filhos d’“aquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o poder que opera em nós” (Efésios 3.20) ?

Descansar em Deus - o Senhor que abençoou o homem, o trabalho e o repouso - é a riqueza à nossa disposição para que dela usufruamos ao nos sentir sobrecarregados, ansiosos, frustrados e até mesmo depressivos. Confiemos na palavra que Deus falou através do profeta: “E será que, antes que clamem, eu responderei; estando eles ainda falando, eu os ouvirei” (Isaías 65.24). Que nossa fé repouse no Abençoador que abençoou o homem, o trabalho e o descanso e quer ver-nos operosos e descansados nele. Amém.

Pais, cuidado com as preferências!


De fato esta briga começou quando seus pais começaram a ter preferências pessoais, pois cada qual tinha o seu filho preferido. O filho do coração. Veja o que está escrito em Gn.25:28 – “Isaque , que tinha gosto pela caça, amava a Esaú, mas Rebeca amava a Jacó”. Embora gêmeos Esaú e Jacó eram fisicamente diferentes e Esaú por ser o primogênito tinha o seu direito garantido por lei, porém insensatamente trocou este direito da primogenitura por um guisado de lentilhas que o irmão prepara. Foi o suficiente para não receber os créditos da benção paterna que viria mais tarde. Bom a história nos mostra que Jacó foi super abençoado pelo pai já velho e que mal enxergava, enquanto que Esaú reteve as menores bênçãos. Deste fato resultou a briga entre ambos e fez com que Esaú odiasse a seu irmão a ponto de querer matá-lo. Jacó passou os seus dias longe dos olhos de seu irmão Esaú em terras de parentes. E agora depois de anos a possibilidade do reencontro e de fazerem as pazes, seria algo mais real do que nunca. Deus havia preparado Jacó nas terras para a qual havia ido e foi justamente depois de alguns anos distante, que este toma a iniciativa de encaminhar presentes e coloca a sua família na frente para o encontro de seu irmão. Jacó teve uma de suas experiências com Deus mais fantásticas que a Bíblia apresenta.

A Bíblia nos diz no verso 24 do capítulo 32 que: “Jacó ficou só e lutou com ele um homem até o romper do dia” quando o homem viu que não prevalecia contra ele, tocou-lhe a juntura da coxa e a deslocou. O homem queria ir, porém Jacó lhe disse, que não poderia deixá-lo até receber a sua benção. A seguir este muda o nome de Jacó para Israel e aquele lugar passa a se chamar Peniel. Queridos internautas. Depois deste relato bíblico que aconteceu a séculos atrás eu gostaria de chamar-lhe a atenção para algumas lições que por certo vão ajudá-lo(a) em sua caminhada cristã em família.

1.NOSSOS FILHOS DEVEM SER AMADOS DE IGUAL FORMA

Este foi justamente um dos motivos pelos quais os irmãos chegaram a ponto de brigas, discórdias e ódio, tendo inclusive de separar-se geograficamente, para que o pior não viesse acontecer. Isto, devido a insensatez por parte de seus pais em se afeiçoarem em extremo cada qual à sua preferência. Isaque amava Esaú e Rebeca amava Jacó. Os filhos devem ser amados de igual forma.

Os pais devem amá-los, mesmo que as personalidades, sexo ou outras qualidades criem elos de identificação diferenciados. Devem procurar estabelecer parâmetros quanto aos exageros preferências que podem com certeza trazer sérios problemas de ordem emocional, psíquica e comportamental na vida deles. Por mais difícil que possa ser os pais devem procurar amá-los de igual forma. Este amor deve ser traduzido não somente na base de declarações amorosas, como também em atividades práticas, que justifiquem com cada um deles o espaço de aproximação que se faz necessário. Em outras palavras. Deve-se procurar amadurecer na idéia de não acumular benefícios e elogios em relação a um filho em detrimento do outro. Os nossos filhos devem se sentir amados, protegidos, respeitados, seguros e tranqüilos em relação ao amor que temos para com eles.

2.NOSSAS INFLUÊNCIAS, NOSSOS SONHOS E REALIZAÇÕES PESSOAIS NÃO PODEM PREJUDICAR O FUTURO DE NOSSOS FILHOS.

A segunda lição que tiramos desta história é que os pais devem ter o equilíbrio necessário para não frustrar o futuro de seus filhos. Devemos tomar cuidado para não colocar expectativas pessoais em cima deles a ponto de se tornar um fardo e nunca devemos instigar um filho contra o outro dentro de suas qualidades e anseios.

No verso 5 do capitulo 27 encontramos Rebeca tramando um plano para beneficiar o seu filho amado e o que teve deste a conivência. Queridos, como pais a nossa influência deve ser sempre na direção da unidade, do amor, do entendimento, das coisas certas, em relação aos nossos filhos, do que é melhor para eles e isto devemos fazer com temor e tremor diante de Deus, principalmente quando estes estão debaixo de nossa guarda, de nossa proteção e cuidados. Tomar partido ou estabelecer situações de engano, de maldade, pode trazer grande sofrimento às partes envolvidas e também à toda família. Se você observar a trajetória da vida de Rebeca, você vai notar, que ela pagou um preço tremendamente caro com esta tramóia. Seus filhos passaram não se relacionarem direito e Jacó que era o filho amado, devido as intenções maldosas do irmão teve que ir morar com Labão, seu tio. Rebeca, desde que seu filho partiu nunca mais ela pois seus olhos nele.

3. O PERDÃO SEMPRE SERÁ O MEIO PELO QUAL QUALQUER RELACIONAMENTO PODE VOLTAR AO SEU CURSO NORMAL

Este ao meu ver foi uma experiência gratificante, porem marcante na vida principalmente de Jacó. Depois de anos, resolve enfrentar a situação de frente, reconhecendo que falhou, que pecou e que precisava do seu irmão novamente. A Bíblia nos fala dos preparativos que Jacó fez e de como preparou presentes e mais presentes na esperança de aplacar a ira do irmão Esaú, porém o que ele não podia prever era a sua experiência pessoal, a sua guerra intima que teria, em que o personagem do qual estava presente lutando com ele seria a presença do Senhor. Isto mesmo. A Bíblia diz que: Jacó estava só na sua angustia, porque pecado não confessado traz conseqüências, traz peso, traz insegurança, trás receios, justificativas. E agora aparece alguém que se apresenta para lutar com ele e a Bíblia fala que por uma noite lutavam e Jacó prevalecia. Prevalecia, porque queria a benção, queria com toda a sua força reatar novamente o elo quebrado. Seu coração estava apreensivo, porém era decisivo ganhar aquela batalha. Prevalecer para ser abençoado. Nem mesmo recebendo um deslocamento em sua coxa, Jacó foi imbatível. Ele não se esmoreceu. Ele sabia o que tinha que fazer para que a benção fosse total. E foi exatamente isto que aconteceu Ele saiu vitorioso da peleja. Agora estava pronto para o encontro. No seu coração agora existia paz, não ódio. Não existia ressentimento e nem medo. A vitória estava garantida.

Se você ler o capitulo 33 você verá que ambos se entendem se perdoam e são amigos novamente. Amigo(a) que está lendo esta mensagem. Quem sabe você está vivendo um drama semelhante. Por causa de conflitos, de ciúmes, brigas, inveja, de desencontros. Amado(a), que Deus te posicione para a melhor decisão neste dia. Deus o(a) abençoe...

Pr. Nélson R. Gouvêa
www ministeriocomfamilia.com.br

segunda-feira, 28 de março de 2011

A vida e a morte nos iguala diante de Deus


O evangelho de hoje, de Lucas 16,19-31, mostra duas figuras contrastantes do evangelho: Lázaro e um homem rico, apelidado de epulão, ou seja, aquele que come sem preocupações e dá banquetes sem pensar nos gastos. Lázaro ficava nas proximidades da casa do epulão com a finalidade de ver se conseguia abocanhar algo do que caía de sua mesa. O epulão, vendo aquilo, nada fazia para mudar a sorte de Lázaro.
A morte, assim como a vida, é aquilo que nos faz iguais. A maneira como vivemos pode nos fazer diferentes e decidirá o que acontecerá depois da morte. Após a morte dos dois, Lázaro foi mandado para o seio de Abraão, ou seja, para a eternidade e o rico epulão foi para o fogo do inferno.
Jesus já havia advertido os discípulos sobre isso: “Como é difícil, para aqueles que se apegam às riquezas, entrar no Reino de Deus” (Lc 18,24). Para isso, é preciso, afirma Jesus, uma mudança radical no nosso comportamento. É preciso nos livrar de todas as “riquezas”, principalmente espirituais, que fazem pesar o nosso coração, é preciso desapegar-nos delas porque elas nos impedem de ver o pobre que jaz na nossa porta.
Quem entre nós ousaria dizer que não tem nenhuma riqueza? Somos todos muito preocupados conosco mesmos, com o nosso conforto, com os nossos interesses. A verdadeira privação, a mais importante aos olhos de Deus, é aquela que liberta o nosso coração do egoísmo e que o abre aos outros.
O evangelho de hoje nos dá a fórmula para conquistar verdadeiros tesouros que ninguém pode nos tirar: colocando a serviço da causa do pobre, com humildade, aquilo que temos em bens materiais, talento, poder, qualidades.
Então, aqueles que um dia socorremos virão em nosso auxílio: não somente farão emergir aquilo que de melhor existe em nós, ou seja, a alegria de dar, mas nos farão conquistar um lugar no Reino de Deus, que pertence, em primeiro lugar, aos pobres, e pobres de espírito, e pobre de espírito é aquele que se esvazia de si mesmo para se enriquecer de Deus.

Fonte: La Chiesa

o professor ateu e o giz


Esta é uma história verdadeira que aconteceu há alguns anos, na Universidade da Carolina do Sul, nos Estados Unidos.
Havia um professor de filosofia que era um ateu convicto.
Sempre sua meta principal era tomar um semestre inteiro para provar que DEUS não existe.
Os estudantes sempre tinham medo de arguí-lo por causa da sua lógica impecável.
Por 20 anos ensinou e mostrou que jamais haveria alguém que ousasse contrariá-lo, embora, às vezes surgisse alguém que tentasse,
mas nunca o venciam.
No final de todo semestre, no último dia, fazia a mesma pergunta a sua classe de 300 alunos:
Se há alguém aqui que ainda acredita em Jesus, que fique de pé!
Em 20 anos ninguém ousou levantar-se. Sabiam o que o professor faria em seguida.
Diria:
- Porque qualquer um que acredita em Deus é um tolo! Se
Deus existe impediria que este giz caísse ao chão e se quebrasse.
Esta simples questã provaria que Ele existe, mas, não pode fazer isso!
E todos os anos soltava o giz, que caia ao chão partindo-se em pedaços.
E todos os estudantes apenas ficavam quietos, vendo a DEMONSTRAÇÃO.
A maioria dos alunos pensavam que Deus poderia não existir.
Certamente, havia alguns cristãos mas, todos tiveram muito medo de ficar de pé.
Bem... há alguns anos chegou a vez de um jovem cristão que tinha ouvido sobre a fama daquele professor.
O jovem estava com medo, mas, por 3 meses daquele semestre orou todas as manhãs, pedindo que tivesse coragem de se levantar, não importando
o que o professor dissesse ou o que a classe pensasse.
Nada do que dissessem abalaria sua fé... ao menos era seu desejo.
Finalmente o dia chegou. O professor disse: Se há alguém aqui que ainda acredita em Jesus, que fique de pé!
O professor e os 300 alunos viram, atônitos, o rapaz levantar-se no fundo da sala.
O professor gritou:
- Você é um TOLO!!! Se Deus existe impedirá que este giz caia ao chão e se quebre!
E começou a erguer o braço, quando o giz escorregou entre seus dedos, deslizou pela camisa, por uma das pernas da calça, correu sobre o
sapato e ao tocar no chão simplesmente rolou, sem se quebrar. O queixo do professor caiu enquanto seu olhar, assustado, seguia o giz.
Quando o giz parou de rolar, o professor levantou a cabeça... encarou o jovem e... saiu apressadamente da sala.
O rapaz caminhou firmemente para a frente de seus colegas e, por meia hora, compartilhou sua fé em Jesus.
Os 300 estudantes ouviram, silenciosamente, sobre o amor de Deus por todos e sobre Seu poder através de Jesus.

Histórias de superação


Por que apreciamos e gostamos de ouvir histórias de superação? Deve ser porque em algum momento de nossas vidas descobrimos que não somos Super-Homem e sim, um Clark Kent abobalhado e sem carisma. A maioria das vezes fazemos o que o Super-Homem faz, mas ao contrário. Ele se disfarça na pessoa de Kent, um cara sem graça e que não precisa chamar muito a atençao para si. Nós somos Clark Kent atrapalhado querendo dar uma de Super-Homem. E tentando conquistar a mulher que não quer saber de Kent porque está apaixonada por Super-Homem.
Em momentos de crise e de grandes tragédias, podemos ouvir muitas destas histórias. O ser humano não foi criado para ser perfeito. E quando ele faz algo muito além do que se poderia imaginar, isto é super! Não gostamos de nossas fraquezas, mas mesmo Super-Homem tem medo de criptonita e nem pode chegar perto. Ao ouvir histórias que inspiram, vindas de outros seres humanos falhos, tanto quanto nós, acreditamos no possível. Se ele (ela) podem, por que eu não posso também? A vida é maior do que os problemas que enfrentamos, dos quais buscamos soluções.
Uma vez um colunista escreveu no jornal dizendo que Ronaldo Fenômeno quando morrer, serão necessárias três autópsias. Para ter certeza de que morreu mesmo. Porque toda vez ele renasce. São histórias como estas que me levam a ter um espírito mais leve. Não é à toa que o filme Dois Filhos de Francisco foi um sucesso de bilheteria. Mais do que a trajetória de dois artistas, foi o retrato da superação de uma família condenada a viver no ostracismo, se não fosse por um homem que acreditou no possível. Garanto que não é perda de tempo buscarmos saber sobre histórias de sucesso e superação nos livros ou na internet. O que eu acho pura perda de tempo é ficar atrás de assuntos superficiais e que não acrescentam em nada, como por exemplo, saber sobre o cotidiano das celebridades e daquelas que se acham celebridades. Uma parcela dos brasileiros é igual a barco a vela. Dependente de bons ventos para se chegar a algum lugar. Aqueles que são as histórias de superação são movidos a motor. Para se chegar a algum destino é só ligar.

Os Dois Caminhos como Você nunca viu


Diante da necessidade exposta, surgem as perguntas: O que é a porta estreita? Como entrar nesta porta? Por que a necessidade de entrar na porta estreita é apresentada como única saída para livrar-se da porta larga e do caminho que conduz a perdição?

O versículo 12 encerra uma exposição que teve início no capítulo 5, verso 17, quando Jesus diz:”Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-o vós também a eles, pois esta é a lei e os profetas” (Mt 7: 12), Ele encerra a exposição que teve início com este versículo: “Não penseis que vim destruir os profetas; não vim para destruí-los, mas para cumpri-los” (Mt 5: 17).

Após apresentar as bem-aventuranças aos seus discípulos (Mt 5: 1- 12), e demonstrar a condição deles perante os homens (Mt 5: 13- 16). Jesus esclarece alguns aspectos importantes para se entender sua missão:

a) Não veio destruir e nem descumprir a lei e os profetas (v. 17);
b) Era impossível aos seus ouvintes entrarem no reino dos céus seguindo o caminho dos escribas e fariseus (v. 20);
c) Demonstra exemplos práticos de como lhes era impossível entrar no reino dos céus através do cumprimento da lei, seguindo o caminho dos escribas e fariseus (Mt 5: 21 à 7: 11);
d) Demonstra também que a lei e os profetas resume-se em um só mandamento: amar o próximo como a si mesmo (v. 12).

As exposições de Jesus não são palavras soltas, ou idéias desconexas. Perceba que o verso 13 é a resposta à impossibilidade apresentada por Jesus no verso 20. Somente aquele que entra pela porta estreita é que alcança justiça superior a dos escribas e fariseus.

A mensagem que o Senhor Jesus trás é una, concisa e precisa no que propõe, porém ele a expõe de muitas maneiras, para que, tanto o leigo (sermão do monte), quanto o erudito (Nicodemos), recebam a mesma mensagem de forma que possam entender. Ora, tudo o que foi demonstrado no Sermão do Monte, Jesus também revelou a Nicodemos, conforme o registrado pelo apóstolo João no seu Evangelho:

a)Era impossível a Nicodemos entrar no reino dos céus, embora representasse o melhor da religião, do comportamento, e da moral humana;
b)Jesus demonstra que o caminho seguido por Nicodemos não o conduziria à salvação, antes, era necessário nascer de novo;
c) Da mesma forma que é necessário nascer de novo, também é necessário entrar pela porta estreita, ou seja, a figura do novo nascimento equivale a figura da porta estreita.

Isto demonstra que a entrada pela porta estreita é o novo nascimento. Não há outro meio de acesso à porta estreita, a não ser através do novo nascimento pela fé em Cristo (Jo 3: 16).

Por que é preciso nascer de novo? Para escapar do caminho que leva à perdição (Jo 3: 16), ou seja, para deixar o espaçoso caminho que leva à perdição (Mt 7: 13).

quinta-feira, 24 de março de 2011

combate a dengue

TRIUNFO POTIGUAR


Os agentes de saúde juntamentes com a população e alunos das escolas estaduas e municipais sairam pelas ruas ao combate do mosquito da dengue,gesto que deveria sempre repetir, pois é um ato de cidadania e prevenção a saúde e o bem estar da cidade, PARABENS AOS ORGANIZADORES DO EVENTO.

Julgamento do Caso Maisla; conheça o local do júri


O julgamento do vendedor ambulante Osvaldo Pereira de Aguiar, acusado de ser o autor do assassinato da menina Maisla Mariano dos Santos, começa nesta quinta-feira (24), às 8h. Cerca de 20 homens da Polícia Militar farão o esquema de segurança e acomodarão os primeiros 210 participantes do julgamento, que terão acesso ao salão de Júri do Fórum Miguel Seabra Fagundes, em Lagoa Nova. A sessão será conduzida pela juíza Karyne Chagas de Mendonça Brandão, titular da 2ª Vara Criminal de Natal.

Acompanhe a cobertura ao vivo, aqui.


A principal rua de acesso ao Fórum, rua doutor Lauro Pinto, deverá
ser interditada durante o período do julgamento e a juíza Karyne Chagas
proibiu imagens dos jurados e qualquer tipo de manifestação popular,
inclusive com a utilização de camisetas e cartazes com fotos alusivas,
tanto à garota, como em relação ao crime acometido a Maisla.

Durante
a sessão, os aparelhos celulares deverão permanecer constantemente
desligados, assim como não será permitido usá-los como máquina
fotográfica. Se os policiais constatarem o desrespeito às regras, a
penalidade poderá se constituir na retirada do indivíduo do plenário.

fonte : tribuna do norte

Prefeitura derruba 12 quiosques na praia do Pontal em Arraial do Cabo

CONSTRUÇÃO ESTAVAM EM AREA DE PRESERVAÇÃO

Agentes da secretaria de Meio Ambiente de Arraial do Cabo, na região dos Lagos, começaram a demolir na manhã desta quinta-feira (24) 12 quiosques que funcionavam na faixa de areia da Praia do Pontal, em Arraial do Cabo, na região dos Lagos. O local é área de preservação ambiental e a demolição foi determinada pela Justiça após uma ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal.

Segundo a denúncia do Ministério Público, os quiosque operavam sem licença e produziam grande quantidade de esgoto que era jogado na praia sem tratamento. A decisão judicial foi tomada para conter a deterioração das praias do município.

Inicalmente o prazo para realizar a demolição era até o dia 31 de dezembro, mas a prefeitura conseguiu prorroga-lo até esta quinta-feira.

politica

A ADMINISTRAÇÃO DE MICARLA DE SOUZA FOI REPROVADA POR 84,5% DA POPULAÇÃO NATALENSES

Veja os números revelados pela pesquisa Consult:

APROVA 9.25%

DESAPROVA 84.50%

SEM OPINIÃO FORMADA 6.25%

esporte noticia

Felipão entrega problema de Lincoln à diretoria do Palmeiras: "resolvam essa porcaria"

O retorno de Lincoln aos gramados, dois meses e oito dias depois de sua até então única partida na temporada, foi elogiado por Luiz Felipe Scolari. Com o bom desempenho do meia nesta quarta-feira (23), diante do Linense, o treinador pediu uma solução rápida do problema à diretoria do clube.

- Não quero ficar ouvindo se deve isso, tem que receber daquilo, dor de barriga de cá, se tem coisa com a direção, isso ou aquilo. Resolvam essa porcaria, e eu resolvo o resto, meu negócio é dentro de campo.

Felipão garantiu também que usará o meia mais vezes daqui para frente.

- [A pendência] Está mais na mão da presidência e da conversa que eles têm agendada há um mês. Enquanto isso não acontecer, enquanto não definirem qualquer situação, vou continuar fazendo uso do jogador, o que é normal para um técnico de futebol.

Lincoln cobra uma dívida referente ao pagamento que ele próprio fez da multa rescisória junto ao Galatasaray (Turquia). Sem jogar desde 16 de janeiro, o meia vinha treinando normalmente, mas não era nem mesmo relacionado, uma vez que estava liberado para ser negociado.

Nesta quarta-feira, o atleta fez um bom jogo, embora o jovem Patrik tenha se destacado mais. Ao ser substituído por Tinga, na etapa final da partida, foi bastante aplaudido, teve seu nome gritado pela torcida e foi cumprimentado por Felipão ao se dirigir ao banco de reservas.

- Só tenho a agradecer o apoio do torcedor. Trabalhei e esperei pela oportunidade, com humildade. Entrei em campo sem pensar em qualquer tipo de problema, apenas em ajudar o Palmeiras.

"Eu me senti vivo outra vez", diz Deco após o gol da vitória do Flu


Quando o nome de Deco apareceu na lista dos inscritos para a Libertadores, muitos criticaram o antigo técnico Muricy Ramalho. Na ocasião, o meia estava machucado e sem previsão de volta. Contudo, na noite desta quarta-feira (23) o luso-brasileiro justificou a inclusão e foi decisivo no triunfo por 3 a 2 diante do América-MEX.

Após a partida, o meio-campista evitou a euforia. Procurou dividir com os companheiros o mérito pela vitória, mas afirmou que há muito tempo procurava tal alegria com a camisa tricolor.

Deco ressuscita Flu na Libertadores

- Me senti vivo outra vez. Futebol é minha vida, sempre foi. Passei por dois meses difíceis, mas é bom fazer o que gosta. A frase que define como estou me sentindo é “ se sentir vivo outra vez.

piada do dia

RIFANDO O BURRO

Certa vez quatro meninos foram ao campo e, por R$ 100,00, compraram o burro de um velho camponês. O homem combinou entregar-lhes o animal no dia seguinte. Mas, quando eles voltaram para levar o burro, o camponês lhes disse:
- Sinto muito, amigos, mas tenho uma má notícia. O burro morreu.
- Então devolva-nos o dinheiro!
- Não posso, já o gastei todo.
- Então, de qualquer forma, queremos o burro.
E para que o querem? O que vão fazer com ele?
- Nós vamos rifá-lo.
- Estão loucos? Como vão rifar um burro morto?
- Obviamente, não vamos dizer a ninguém que ele está morto.
Um mês depois, o camponês encontrou novamente com os quatro garotos e lhes perguntou:
- E então, o que aconteceu com o burro?
- Como lhe dissemos, o rifamos. Vendemos 500 números a 2 reais cada um e arrecadamos 1.000 reais.
- E ninguém se queixou?
- Só o ganhador, porém lhe devolvemos os 2 reais, e pronto. ... ler/votar

charges

mensagem

SER OU TER

Nossa correria diária não nos deixa parar
para perceber se o que temos já não é
o suficiente para nossa vida.

Nos preocupamos muito em TER: ter isso,
ter aquilo, comprar isso, comprar aquilo.

Os anos vão passando, quando nos damos
conta, esquecemos do mais importante
que é VIVER e SER FELIZ!

Muitas vezes para ser Feliz não é preciso
Ter, o mais importante na vida é SER.

As pessoas precisam parar de correr atrás
do Ter e começar a correr atrás do SER:
Ser Amigo, Ser Amado, Ser Gente.

Tenho certeza de que, quando SOMOS,
ficamos muito mais Felizes do que
quando Temos.

O SER leva uma vida para se conseguir e
o Ter muitas vezes conseguimos logo.

O SER não se acaba nem se perde com
o tempo, mas o Ter pode terminar logo.

O SER é eterno, o Ter é passageiro. Mesmo
que dure por muito tempo, pode não trazer
a Felicidade... E é aí que vem o vazio
na vida das pessoas...

Por isso, tente sempre SER e não Ter.
Assim você sentirá uma Felicidade
sem preço!

Espero que você deixe de cobrar o que
fez e o que não fez nos últimos anos e
que você tente o mais importante:

quarta-feira, 23 de março de 2011

imagem do dia


No sul do Sertão ocorrem, raramente, chuvas entre outubro e março, essas são provenientes da ação de frentes frias com característica polar que se apresentam e agem no sudeste. As outras áreas do Sertão têm suas chuvas provocadas pelos ventos alísios vindos do hemisfério norte.

No Sertão, as chuvas se apresentam entre dezembro e abril, no entanto, em determinados anos isso não acontece, ocasionando um longo período sem chuvas, originando assim, a seca.

As secas prolongadas no Sertão Nordestino são oriundas, muitas vezes, da elevação da temperatura das águas do Oceano Pacífico, esse aquecimento é denominado pela classe cientifica de El Niño, nos anos em que esse fenômeno ocorre o Sertão sofre com a intensa seca.

A longa estiagem provoca uma série de prejuízos aos agricultores, como perda de plantações e animais, a falta de produtividade causada pela seca provoca a fome. CA NO NORDESTE

segunda-feira, 21 de março de 2011

Mosquito da Dengue em natal coloca medo na população


O mosquito da dengue parece ser inofensivo pelo seu tamanho minúsculo que não causa medo para nenhum ser humano, mas como muitos dizem tamanho não é documento para seres humanos e para insetos, e esse inseto pode ser minúsculo mais transmite uma doença grande que ninguém gostaria de contrair por causa dos fortes sintomas. Aedes Aegypti é o nome desse mosquito temido pelos seres humanos, porque em alguns estados brasileiros está tendo muitos casos de pessoas picadas pelo mosquito da dengue que poderia ser inofensivo.

Esses mosquitos da dengue se reproduzem em grande escala em focos de água parada que normalmente é encontrado em vários locais, nos pneus, garrafas, caixas de água, vasos de plantas estão na lista de criadouros desse mosquito, um mosquito que está se reproduzindo de forma descontrolada em muitos estados brasileiros. Os brasileiros que não quiserem sentir cada sintoma ruim causado pelo mosquito da dengue devem seguir as orientações dos agentes da vigilância sanitárias, e quem não deixar esses agentes entrar na casa vai pagar uma multa que não é tão atraente.

Essas pessoas que não sabem muito da aparência desse mosquito da dengue podem ver algumas fotos da internet, com essas fotos da para identificar um mosquito da dengue que causa um estrago muito grande na saúde das pessoas, depois que identificar deve fazer de tudo para eliminar criadouros desse mosquito da sua casa e tentar eliminar criadouros desse mosquito das casas vizinhas.

Natalense usa 7,5 vezes mais água que o recomendado


Longos banhos, torneira aberta enquanto se escova os dentes, água varrendo folhas das calçadas, regar jardins. São muitas e comuns, as formas de se desperdiçar água. O consumo per capta do líquido em Natal subiu nos últimos anos. Em 2009, de acordo com um levantamento da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), o consumo era cinco vezes maior do que a média indicada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O ideal é que sejam consumidos 40 litros diários por habitante. Hoje, cada cidadão natalense consome, em média, 7,5 vezes a mais que o recomendado.
De acordo com a Companhia, os bairros que abrangem a Regional Natal Sul (zonas Sul, Leste e Oeste), os moradores consomem até 250 litros por dia. Na z. Norte, Felipe Camarão, Bom Pastor e Planalto o desperdício é ainda maior, chegando aos 300 litros dia/pessoa. Em um ano, somente um morador da z. Norte, por exemplo, utiliza 109.500 litros de água. Medidas simples como a redução no tempo do banho, desligar a torneira enquanto se escovam os dentes e não utilizar a mangueira como vassoura diminuiriam as estatísticas de desperdício.

Contribuindo para o aumento da perda de água, existem os vazamentos e ligações clandestinas. De acordo com o diretor-presidente da Caern, Walter Gasi, o desperdício equivale a 50% do que chega às torneiras diariamente. “A Caern produz mensalmente cerca de 8 milhões de metros cúbicos de água em Natal. O desperdício registrado é de aproximadamente 50% (o mesmo índice registrado por Companhias de Saneamento de todo o país), provocado por vazamentos na rede de distribuição e ramais, desvio fraudulento e consumo exagerado nas áreas não medidas (sem hidrômetros)”, explica.

Visando reduzir e educar a população, a Companhia iniciou a instalação de medidores de consumo, os hidrômetros. O objetivo, até o final de 2012, é que sejam colocados em funcionamento cerca de 72 mil aparelhos. Com os hidrômetros, os consumidores pagarão o que exceder a taxa mínima de consumo. Sendo esta uma das formas de evitar o desperdício, pois refletirá no bolso do cidadão.

A Caern cobra, hoje, uma das tarifas mais baratas em todo o país para garantir o fornecimento de água. A população comprovadamente carente paga cerca de R$ 0,04 por cada 100 litros. Já o consumidor residencial paga taxas que variam de R$ 0,14 a R$ 0,22 pela mesma quantidade. Mas nem todos efetuam o pagamento das contas. De acordo com levantamento da empresa, existem 130 mil clientes devedores e que permanecem usufruindo do serviço.

politica


Após dois dias no Brasil, Obama segue rumo ao Chile  



Presidente dos EUA, a mulher e as filhas deixam o Rio de Janeiro após dois dias de visita e seguem para o Chile

esporte notica

Liedson volta ao Corinthians e garante vitória sobre o Americana



Com o resultado, o Timão assumiu a liderança provisória do Campeonato Paulista

DO R7.COM

Ponte Preta diz que Gilson Kleina fica no clube e não vai para o Fluminense


A Ponte Preta informou, através de seu site e de seu Twitter oficial, que o técnico Gilson Kleina ficará no clube apesar de ter recebido uma proposta do Fluminense. O comunicado é sucinto e informa apenas a decisão do treinador.

- Gilson Kleina recebe proposta tentadora do Fluminense, mas diz que acredita no projeto alvinegro e fica no comando da Ponte Preta.

O Fluminense está sem técnico desde que Muricy Ramalho se demitiu após o empate contra o Flamengo, no último dia 13. Desde então, o clube carioca oficializou propostas para Cuca, que recusou, e para Abel Braga, que disse que só estaria livre a partir do fim de maio.

Nesta segunda-feira (21), o clube carioca fez um convite para Gilson Kleina, que chegou a ser dado como certo no cargo, mas a Ponte diz que ele fica no clube de Campinas.

Kleina chegou à Ponte Preta no início do ano após comandar o Duque de Caxias na Série B de 2011. Na Macaca, teve um começo difícil, mas depois acumulou 11 jogos de invencibilidade, incluindo vitórias contra São Paulo e Corinthians, fora de casa. A equipe campineira é atualmente a quinta colocada do Campeonato Paulista e tem boas chances de se classificar para as quartas de final.

DO R7.COM

charges

mensagem

Podemos acreditar que tudo que a vida nos oferecerá no futuro é repetir o que fizemos ontem e hoje. Mas, se prestarmos atenção, vamos nos dar conta de que nenhum dia é igual a outro. Cada manhã traz uma benção escondida; uma benção que só serve para esse dia e que não se pode guardar nem desaproveitar.
Se não usamos este milagre hoje, ele vai se perder.
Este milagre está nos detalhes do cotidiano; é preciso viver cada minuto porque ali encontramos a saída de nossas confusões, a alegria de nossos bons momentos, a pista correta para a decisão que tomaremos.
Nunca podemos deixar que cada dia pareça igual ao anterior porque todos os dias são diferentes, porque estamos em constante processo de mudança.

imagem do dia


Estudiosos prevêem que em breve a água será causa principal de conflitos entre nações. Há sinais dessa tensão em áreas do planeta como Oriente Médio e África. Mas também os brasileiros, que sempre se consideraram dotados de fontes inesgotáveis, vêem algumas de suas cidades sofrerem falta de água. A distribuição desigual é causa maior de problemas. Entre os países, o Brasil é privilegiado com 12% da água doce superficial no mundo.

Outro foco de dificuldades é a distância entre fontes e centros consumidores. É o caso da Califórnia (EUA), que depende para abastecimento até de neve derretida no distante Colorado. E também é o caso da cidade de São Paulo, que, embora nascida na confluência de vários rios, viu a poluição tornar imprestáveis para consumo as fontes próximas e tem de captar água de bacias distantes, alterando cursos de rios e a distribuição natural da água na região. Na última década, a quantidade de água distribuída aos brasileiros cresceu 30%, mas quase dobrou a proporção de água sem tratamento (de 3,9% para 7,2%) e o desperdício ainda assusta: 45% de toda a água ofertada pelos sistemas públicos.